quarta-feira, janeiro 12, 2005

OS PRIMEIROS ADOLESCENTES FODÕES

A geração que teve a infância nos anos 80 e a adolescência nos anos 90 - geração da qual fazemos parte - pode ser considerada a pioneira em tudo o que chamamos corriqueiro, porém maneiro.

Por termos visto a maioria dessas coisas primeiro, sentimos muito mais o impacto inicial. Por exemplo: toda festinha nos idos de 1987 tocava "Bichos Escrotos" dos Titãs e o DJ (que nem devia ter esse nome na época) fazia questão de abaixar o volume na hora em que se gritava "VAI SE FUDER!!!" só pra ouvir a galera. Era o máximo ter 10, 11 anos e gritar uma parada dessas no meio de uma festa. Anos mais tarde os Raimundos estouraram com músicas engraçadas e cheias de palavrões que caíram na boca do povo.

Fomos pioneiros no uso dos microcomputadores pessoais, bem como seus principais acessórios e a grande revolução: a internet! Era bacana à beça esperar mais de 5 minutos pra poder baixar uma foto da Xuxa pelada, ainda mais porque ela havia vetado tudo o que havia feito de putaria nos anos 80 (dizem as más línguas que ela comprou todas as cópias daquele filme que ela havia feito, bem como todas as revistas em que saiu pelada). Apesar dos pesares, a internet era mais romântica. Não haviam spams nem pop-ups chatos. Até os vírus eram mais inocentes. Nem pensar em spywares, cookies ou roubo de senhas. Os sites eram toscos, feitos em HTML, bregas, praticamente monocrométicos e em fonte Times New Roman.

Vivemos o início das rádios FM com mais humor, o comecinho da MTV, da cultura trash. Os times de futebol já estavam perdendo o charme com os patrocínios milionários, o vôlei virava desde então uma nova mania nacional (mais para as garotas, claro), e a fórmula-1 começava a se tornar a merda que é hoje. Já vivíamos imersos numa democracia - corrupta, é verdade - mas desde antes de nossa época não sabemos o que é de fato uma ditadura (sem duplo sentido, por favor).

Se você, leitor ocasional de 13 anos de idade se acha muito foda, pode acreditar, deve isso a nós, documentos originais do cartório de sua geração.

Gustavo Moore não é bidu, mas acertou o que disse no comentário do último post: que o próximo post sairia em 3 meses!