domingo, outubro 10, 2010

Meus bons amigos onde estão?

Notícias de todos quero saber...

Ainda me lembro de quando meu pai falou que o casamento faz com que seu circulo social mude a ponto de você perder vários contatos antes frequentes. Há 15 anos atrás eu os encontrava quase diariamente no colégio por pura obrigação, mas sem a menor tristeza. Há dez eu encontrava todos os que me eram caros simplsmente por prazer, mas a afinidade aumentava conforme diminuia a frequencia.

Por um tempo, quase semanalmente saíamos para comer pizza, jogar sinuca ou videogame e outras idiotices. Gastávamos pouco e não nos importávamos com luxo ou em nos vestirmos/ portarmos bem. Tínhamos entre 20 e 25 anos e lotávamos o carro velho do raro colega que o possuísse. Era divertido passar perrengue, era divertido ter que empurar o carro caso ele enguiçasse, bem, era divertido até pensar na hipótese.

Entramos na vida adulta - os trintinha - ainda bem unidos, mas não podíamos deixar os nossos compromissos para trás. As reuniões rarearam e tinham menos gente. Alguns de nós passaram a pegar plantão nos fins de semana e feriados, outros foram trabalhar longe, tendo que se mudar, outros apenas passaram a investir em outros grupos de amigos mais sintonizados com seu momento pessoal.

Mas quem anda fazendo o quê? Acho que vale a pena aqui uma atualização.
  • Bruninho - Não sei. A última vez que o vi foi em 1999, passando pela UFRJ. Fazia Engenharia Civil
  • Robocop - Também o vi pela mesma época no mesmo local da última vez
  • Paulinho - Pra mim a maior incógnita. No casamento do Mimi me disseram que ele havia passado para a Petrobrás e só
  • Mimi - Casou-se e tem uma filha. A última vez que o vi foi em 2007 no meu casamento
  • Beto - Acho que ainda está na França. Parece que se divorciou recentemente
  • Gargamel - Também não faço idéia...
  • Sergio - Ainda vejo bastante. Ás do concurso público, mora atualmente no Flamengo e parece que votou na Dilma
  • Adriano - Mora na Tijuca e ainda é professor do Cefet
  • Brasil - Casou-se e mora perto da mãe. Dá aula no Cefet de Nova Iguaçu. Esse eu não vejo há pelo menos 2 anos
  • Flávio - Tem estado nos últimos encontros que fui. Trabalha na Embratel
  • Soneca - Trabalha na Embratel como Flávio e tem perdido os cabelos como o Brasil. Mora no Rio Comprido
  • Queiroz - Acho que está morando em Minas. É engenheiro de telecomunicações.
Gustavo Moore está morando em sua casa com mulher e filho. Tem 33 anos, é alto, forte, bonito e mentiroso

3 comentários:

Carlos Eduardo disse...

Na verdade, não moro no Rio Comprido. Moro no Catumbi.
ZZzzzz...

Flávio disse...

Acredito na sabedoria dosmaisvelhos quando dizem queas coissas vão mudar, encontros rarear, etc. No entanto penso que as coisas que impossibilitam não são consequencias das novas responsabilidades, mas de certo comodismo...com telefone barato, internet, e tudo o mais, tem gente que nem se liga...
fica o meu protesto, não pela bronca, mas pela saudade dos amigos.

Sergio Telles disse...

Eu não moro no Flamengo, mas no Catete... Esse blog é ótimo até pra rever coisas que escrevemos, revisitei uma postagem aqui de 2004, já vamos pra 10 anos do blog e 20 anos de GIDAT! Show de bola!